• Tratando Vertigem Posicional
  • com movimentos da cabeça
  • sem o uso de medicamentos
  • Tratando desequilíbrio com exercícios
  • Fisioterapia Vestibular Pediátrica
  • Tratando Vertigem Posicional

  • com movimentos da cabeça

  • sem o uso de medicamentos

  • Tratando desequilíbrio com exercícios

  • Fisioterapia Vestibular Pediátrica

Bem vindos ao INSTITUTO BRASILEIRO DE FISIOTERAPIA VESTIBULAR E EQUILÍBRIO (IBRAFIVE).

Somos um grupo de fisioterapeutas especializados na avaliação, diagnóstico funcional e tratamento de pacientes com queixas de vertigem e desequilíbrio. Essa área de atuação é conhecida como Fisioterapia Vestibular (FV). A queixa de vertigem, ou tontura do tipo rotatória, é muito comum. O termo “labirintite” pode representar 300 tipos de problemas com até 2.000 causas clínicas.  A vertigem pode ocorrer em todas as faixas etárias, porém estudos mostram que sua presença aumenta com a idade. Ler mais…

Conheça nossos Fisioterapeutas

  • Dr. André Luis

    Dr. André Luis

    Fisioterapeuta. Rio de Janeiro/RJ. Doutorado em Fisioterapia - Universidad Nacional de Buenos Aires (2005).

  • Dra. Camilla

    Dra. Camilla

    Fisioterapeuta. São Paulo/SP. Formação Internacional em Reabilitação Vestibular pela Emory University – Atlanta

O que nossos pacientes tem a dizer...

  • "Eu sofria de labirintite há 20 anos, era horrível ver tudo rodar. Atividades simples eram tortuosas para mim e por conta desse incômodo na minha vida, passei por diversos profissionais que não conseguiram passar um diagnóstico preciso da minha situação. Estava ficando intoxicada de remédios. Finalmente recebi a indicação correta para entrar em contato com o Dr. André Luís dos Santos e desde então, tudo mudou para melhor de lá pra cá. Com o diagnóstico correto e rápido, na primeira consulta eu já vi resultado. Como sou muito aplicada, fiz todos os exercícios recomendados pelo Dr. André e logo eu estava sem quaisquer sintomas! Nunca mais tive crise de labirintite na minha vida! Sempre recebi uma atenção muito especial do Dr. André, por isso só posso agradecer e dizer que tenho muito carinho por ele."

    Ecléa dos Santos, Aposentada

  • “Em 1999, eu estava fazendo muitas viagens aéreas por causa do trabalho. Um dia cheguei em casa e tudo "rodou". Não sabia o que era e fui numa clínica especializada que me diagnosticou com uma labirintite ocasional. Depois disso não tive mais nenhum sintoma. Entretanto, 11 anos depois, em 2010, acordei e tudo "rodou" novamente. Desta vez foi mais forte e tive que ir para o pronto socorro, onde fui medicada. Após esse dia, tive apenas umas tonturas leve mas fiquei em alerta porque não queria mais aquela horrível sensação de tudo "rodar". Foi então que através de indicação, procurei o Dr. André Luís. Foi um alivio ser diagnosticada com precisão e poder fazer o tratamento adequado ao meu caso. Hoje, tenho segurança em reconhecer os sintomas e realizar o tratamento que ele me prescreve. Dr. André, além de ser um ótimo profissional, se diferencia por estabelecer uma relação com seus pacientes de muita atenção e carinho.”

    Alice Borges , Atriz

  • “Bem durante anos sofri de labirintite, e sempre me falavam que estava muito ansiosa, mas como não estar ansiosa quando não se consegue mexer a cabeça sem ficar tonta, como não ficar ansiosa sem conseguir deitar e ficar tonta.... Depois de ter feito tomografia, ido ao otorrino, tomado remédios e tido uma crise de pânico, depois de ter labirintite durante um ano inteiro foi uma sorte muito grande ter conhecido o Dr. André. Em poucos minutos me fez ficar bem, eram somente os cristais que saíram do lugar! Bem, o que posso falar do Dr. André é que ele é um dos meus anjos na terra. Se meus cristais saírem do lugar novamente, sei que posso contar com ele!”.

    Anna Paola , Artista Plástica

  • GIRL

    Não tenho palavras para agradecer e reconhecer o bem que a Dra. Camilla fez por mim e por minha saúde.

    Profissional competente, dedicada, estudiosa dessa especialidade delicada que é a fisioterapia vestibulare que poucas pessoas dominam. Aliás, ela foi a única que encontrei!

    Além de tudo, é uma pessoa muito generosa, atenta, delicada e muito paciente com as pessoas que trata.

    Ela merece toda a minha gratidão e respeito.

    Dora G,

  • GIRL

    Minha experiência com a Reabilitação Vestibular.

    Após longo período, mais de ano, passando por vários Otorrinos, e tendo chegado a doses máximas de vários medicamentos, para tentar controlar os ataques de desequilíbrio e enjôo, decorrentes do que foi diagnosticado como labirintites, cheguei a uma situação insustentável onde ficava mais deitada e “bêbada” do que em pé e equilibrada.

    Foi assim que meu filho tendo achado informações sobre terapia de reabilitação vestibular, me indicou alguns exercícios e pesquisou profissionais desta área para poder iniciar um tratamento alternativo que me desse alguma esperança de melhorar minha qualidade de vida.

    Durante a primeira consulta com a Dra. Camilla Cavassin, me foi esclarecido que o tratamento não era “mágico” nem imediato, mas sem contar com alternativa decidi me agarrar aquilo único que tinha, a terapia de reabilitação vestibular.

    Inicialmente me consultei a cada 15 dias, onde alem de ser explicados novos exercícios eram avaliados meus progressos com os que já praticava e principalmente corrigidos todos os erros de execução, decorrentes da falta de experiência e costume com exercícios gerais e fisioterapêuticos, depois de tudo eu já estava com 77 anos.

    Alguns meses depois eu senti como alem de melhorar meu estado físico decorrente dos exercícios o meu equilíbrio tinha ficado mas resistente aos ataques de labirinto, diminuindo o período e reduzindo exponencialmente o meu desequilíbrio.

    Iniciei então uma nova fase, diminuir a medicação, a primeira tentativa falhou, mas após um tempo insisti tornando mais suave o processo de diminuição e em alguns meses me livrei por completo do consumo diário e constante da medicação.

    Resumindo, hoje 1 ano e pouco depois, dificilmente sou afetada por ataques de labirinto, pelo menos pelas suas conseqüências, já que meu corpo aprendeu a se equilibrar com suas limitações, e me livrei por completo de uma medicação pesada e atualmente desnecessária.

    No meu caso a Reabilitação Vestibular, foi o milagre que me devolveu minha qualidade de vida.

    Gladys M. R. A,